Tipo
Artigo de revista
Título
A legitimação dos linchamentos a partir da narrativa midiática
Data
2018
Ementa

Resumo:Investiga a narrativa do jornal A Gazeta acerca dos casos de linchamentos ocorridos entre os anos de 2004 a 2014 no Estado do Espírito Santo. Foram analisadas diversas características relevantes, como a motivação que teria levado os linchadores a cometerem o linchamento e a denominação que o jornal atribuiu à vítima do linchamento e aos participantes, entre outros aspectos gerais. Após essa análise inicial, foi utilizado o conceito do homo sacer de Giorgio Agamben para investigar como a vítima do linchamento foi considerada um ser indigno de viver e matável pelo Estado, pela mídia e pela sociedade, já que pôde ser verificado que o mero suspeito da prática de um crime é considerado como um "bandido", sendo constatado que inexiste proteção jurídica e política em face desse sujeito.

Sumário:Os linchamentos no Espírito Santo : uma análise inicial dos dados -- O homo sacer em Giorgio Agamben -- A transformação do "suspeito" da prática de um crime em homo sacer. O "bandido" como homo sacer no discurso de imprensa. O "bandido" como homo sacer sob a perspectiva dos linchadores e do Estado. O momento em que o suspeito de um crime se torna o "bandido" homo sacer.

Classificação (CDDir)
341.5974
 
DIREITO PÚBLICO [ 341 ]
» DIREITO PENAL [ 341.5 ]
»» Criminologia e antropologia, sociologia e tecnologia criminais [ 341.59 ]
»»» Sociologia criminal [ 341.597 ]
»»»» Crimes das multidões [ 341.5974 ]

Publicação: Texto - Português

 
2018
Revista de estudos criminais / Instituto Transdisciplinar de Estudos Criminais (ITEC).
   Imprenta: Porto Alegre, Notadez, 2001.
   Referência: v. 17, n. 68, p. 79–110, jan./mar., 2018.
   Disponibilidade: Rede Virtual de Bibliotecas
   Localização:  AGU,  STJ

2020-10-03T05:26:51.000Z [ 8974810 ]